LULA MERCADO

LULA MERCADO

GAELL

GAELL

pc

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

CABELEIREIRA QUE FOI ACUSADA DE FAZER ARMAÇÃO PARA PRENDER HOMEM ACUSADO DE ESTUPRAR O FILHO DE TRÊS MESES DIZ QUE SÓ QUIS AJUDAR E ESTÁ SENDO INJUSTIÇADA





Na noite da última sexta-feira (14), aproximadamente 100 moradores do bairro Riachão realizaram um protesto contra a prisão de, José Ferreira de Lima, conhecido como “Zé Basquete” de 39 anos, que foi preso na semana passada acusado de estuprar o próprio filho de apenas três meses e acusaram a cabeleireiraAgueda Suzana Alves Estevan, de ter feito uma armação para que ele fosse preso e que possivelmente a criança foi estuprada pelo filho dela, Rafael Augusto Alves Estevan, que é deficiente visual.





Na manhã desta segunda-feira (17) a cabeleireira procurou a nossa reportagem e apresentou um certificado de um curso de Libras – Língua Brasileira de Sinais e também apresentou um prontuário médico do filho que passou mal ao sofrer um princípio de AVC e por isso teve de ser internado na UPA Estadual e no Hospital Mestre Vitalino, onde foi medicado e já recebeu alta médica. O rapaz disse que a mãe do bebê chegou a sua casa e mostrou a lesão no ânus do filho, a Agueda pediu a mãe a pomada Hipoglós e o Rafael disse que não fizesse nada e ligou para o Samu, que demorou um pouco e levou o bebê para a Policlínica do Salgado, que atestou a lesão e o “Zé Basquete” foi preso pela PM e se encontra encarcerado na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, o Rafael disse que várias vezes ajudou a família comprando fraldas e medicamentos para o bebê.

Alguém chegou a atirar uma pedra na janela da casa e a mãe, o filho e a avó disseram que estão sendo ameaçados de morte e em momento algum a polícia esteva a procura deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário