LULA MERCADO

LULA MERCADO

GAELL

GAELL

pc

quinta-feira, 12 de abril de 2018

BANDIDOS ESTOURAM COFRES DE AGÊNCIAS BANCÁRIAS E ESPALHAM TERROR EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE







Imagens feitas por um morador revelam parte dos momentos de terror vivido por cerca de 20 reféns durante a ação de uma quadrilha que explodiu agências bancárias em Santa Cruz do Capibaribe. Eles montaram vários cercos, sendo o principal deles na entrada da cidade, nas proximidades do Posto Badú, onde as imagens foram gravadas.

De acordo com a Polícia Militar, o bando usava quatro carros e duas motos. A ação durou cerca de uma hora. O alvo dos assaltantes eram uma agência da Caixa Econômica Federal e uma do Banco do Brasil no Centro da cidade.

Bandidos fortemente armados estouraram duas agências bancárias, na madrugada desta quinta-feira (12), em Santa Cruz do Capibaribe. Os alvos da ação eram os cofres no interior das agências. Durante quase uma hora os acessos a cidade ficaram fechados, grampos foram espalhados nas rodovias e intensas rajadas de tiros foram disparadas. Um caminhão foi incendiado e usado como bloqueio na BR-104.

Os bandidos cercaram as proximidades do 24ª Batalhão da Polícia Militar na entrada de Santa Cruz. Um carro chegou a ser incendiado na entrada do batalhão. Em imagens divulgadas nas redes sociais é possível perceber que algumas pessoas foram feitas reféns, nas proximidades do Posto Badú.

As agências alvos das ações foram as do Banco do Brasil e Caixa Econômica, no Centro da cidade. Não há informações sobre feridos.

“A melhor estratégia foi recuar para evitar mortes. Eram cerca de 20 reféns”, afirma tenente do GATI"

A ação de uma quadrilha de bandidos que cercou Santa Cruz do Capibaribe fez cerca de 20 reféns na entrada da cidade. O objetivo do bando foi explodir os cofres de duas agências bancárias da cidade.

Em contato com a equipe de reportagem do Portal Santa Cruz Online, o Tenente Olivaldo que atua na equipe do GATI do 24º Batalhão da Polícia Militar, relatou que uma guarnição da equipe se deparou com os bandidos na entrada da cidade. Olivaldo afirmou que foi possível visualizar cerca de 20 pessoas que foram feitas de reféns e usadas como escudo humano.

“Tínhamos duas viaturas nas ruas fazendo a operação Madrugada Segura, do GATI e Rocam. A viatura do GATI teve aproximação com os indivíduos, eles atiram contra o GATI e o GATI automaticamente recuou, porque quando eles atiraram eles estavam com um escudo humano próximo ao posto Badú. Tinham aproximadamente 20 pessoas que eles fizeram como reféns. Então a melhor estratégia foi recuar para evitar mortes”, afirmou o Tenente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário