LULA MERCADO

LULA MERCADO

GAELL

GAELL

pc

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

POLÍCIA CIVIL ESCLARECE A AUTORIA DAS SETE MORTES DE INTERNOS NA REBELIÃO DA FUNASE DE CARUARU


Resultado de imagem para funase de caruaru



Foi apresentado na manhã desta terça-feira (06) durante uma coletiva de imprensa na 19ª Delegacia de Homicídios de Caruaru, o resultado da investigação sobre a rebelião ocorrida na Funase na noite do dia 30 de outubro que resultou em sete internos mortos, Charles Guttyerres Freitas de Souza, Érico Fausto da Silva, Edvan Sales da Silva Junior, José Edvan do Nascimento, Célio Magalhães Correia, Daniel Torres de Oliveira e Everton Ferreira Batista e também foram atacados quatro adolescentes que não tiveram os nomes divulgados, sobreviveram a barbárie e por muito pouco também não foram mortos.

O presidente do inquérito, Dr. Francisco Souto Maior, delegado chefe da 19ª DPH, disse que apesar das dificuldades o inquérito foi fechado exatamente no dia 30 de novembro, ou seja dentro do prazo legal e a maior dificuldade era saber como é o comportamento dos internos dentro da unidade de acolhimento de menores, mas houve um grande empenho da sua equipe que contou com o poio imprescindível da Funase e brilhantemente conseguiu desvendar a chacina.
"Queixinho"
"Du"
Michel.
 De acordo com a investigação três internos da unidade,Jeferson José de Neves, vulgo “Queixinho” de 18 anos,José Eduardo da Silva, vulgo “Du” de 18 anos e Michel Levy Marcolino da Silva, de 18 anos, que cometeram atos infracionais quando menores, estão cumprindo medidas socioeducativas e por acharem que os internos de um dos pavilhões da disciplina seriam colaboradores dos agentes socioeducativos e como já são maiores de idade e sabem que agora poderão ser punidos mais severamente, chamaram 12 internos adolescentes para através deles se vingarem dos desafetos e os menores toparam a empreitada e mataram os sete internos, carbonizaram a maioria deles e uma das vítimas ainda viva teve as mãos mutiladas na rebelião.

O delegado ainda afirmou que houve muita depredação no motim e os prejuízos estão avaliados em R$ 150 mil e que além dos assassinatos os 15 acusados responderão pelos homicídios, pelas tentativas e pelo dano ao patrimônio público e lembrou que solicitou junto a Vara do Júri os mandados de prisões do maiores e aguarda que eles sejam encaminhados para o sistema penitenciário, já que são maiores de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário